Nesta segunda-feira (6), a comunidade jurídica lamenta a perda de um de seus membros mais ilustres, Cristiano Chaves de Farias, que faleceu aos 52 anos, em Salvador, após uma corajosa batalha contra o câncer. O renomado jurista, professor e promotor de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) deixou um legado significativo no mundo do Direito.

O velório em sua homenagem terá início ao meio-dia desta segunda-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, localizado no bairro de Brotas, na capital baiana. Às 17h, o corpo de Cristiano Chaves será cremado.

Cristiano Chaves era amplamente reconhecido como um dos mais destacados juristas do país, com uma contribuição significativa no campo do Direito da Família. Ele era membro do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM) e obteve sua graduação em Direito na Universidade Católica do Salvador (UCSal). Além disso, ele era mestre em Família na Sociedade Contemporânea, também pela mesma instituição. O professor lecionava Direito Civil na Faculdade Baiana de Direito e no Complexo de Ensino Renato Saraiva.

Além de sua atuação acadêmica, Cristiano Chaves publicou diversos livros notáveis, incluindo “Manual Prático da Execução de Alimentos,” “Ações de Família na Prática,” e “Direito das Sucessões”. Ele também desempenhou a função de assessor especial da Procuradoria-Geral de Justiça e, nos últimos anos, concentrou seus esforços na defesa dos direitos do consumidor.

No âmbito do Ministério Público da Bahia, Cristiano Chaves serviu em várias cidades, incluindo Mucugê, Carinhanha, Paulo Afonso e Feira de Santana, até sua chegada à sede em 2009.

 A morte do promotor representa uma perda significativa para a instituição, que decretou dois dias de luto, com a suspensão de eventos festivos e a observância de um minuto de silêncio em eventos oficiais. As bandeiras estão hasteadas a meio mastro nesta segunda-feira e permanecerão assim até a terça-feira (7), em memória de Cristiano Chaves.

Deixe um comentário