Neste domingo, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, foi confirmada a triste notícia do falecimento de Kemilly Hadassa Silva, de apenas 4 anos, que estava desaparecida desde a madrugada de sábado. A Polícia Militar divulgou em nota que o corpo foi encontrado na Rua Pernambuco, no bairro de Campo Alegre. As autoridades informaram que a criança foi vítima de violência sexual.

O principal suspeito do crime, Reynaldo Rocha Nascimento, primo de segundo grau da mãe da pequena Kemilly, foi preso após ser agredido por vizinhos no sábado e conduzido à 56ª Delegacia de Polícia (Campos Elíseos), sendo posteriormente encaminhado à Delegacia de Homicídios. O corpo da criança foi descoberto em um saco de ração após uma busca intensiva.

O delegado Mauro César da Silva Junior, titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), revelou que o suspeito confessou o crime após a localização do cadáver. Reynaldo admitiu ter retirado Kemilly de casa, aproveitando-se de sua solidão, e confessou tanto o assassinato quanto o ato de violência sexual contra a criança.

Durante as investigações, a polícia enfrentou dificuldades para realizar a perícia no local devido à presença de uma “multidão” reunida à beira do valão, onde o corpo estava, com intenções de linchar o suspeito. Reynaldo detalhou que, após a violência sexual, a criança começou a chorar, o que o levou a tentar silenciá-la cortando seu pescoço. Posteriormente, optou por enforcá-la e esconder seu corpo.

Reynaldo está temporariamente detido enquanto as investigações prosseguem, visando identificar mais detalhes do crime e, eventualmente, responsabilizar outras pessoas. A mãe de Kemilly, Suellen Roque da Silva, relatou que havia saído para uma festa na noite anterior ao desaparecimento, retornando ao lar por volta das 5h de sábado. Durante sua ausência, a menina estava sob os cuidados de dois irmãos mais velhos e tios que residem no mesmo terreno. Após a prisão de Reynaldo, resquícios de sangue foram encontrados em sua residência, sendo o local isolado para perícia realizada pela DHBF.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário